Chatbots: tipos e algumas aplicações

Chatbots: tipos e algumas aplicações

Você já deve ter lido alguma coisa sobre chatbots por ai. Que eles podem ajudar no setor comercial, no setor de atendimento e também no setor de marketing, sem esquecer do financeiro – enfim, os bots estão por toda parte, ganhando cada vez mais espaço nas organizações, nos mais diversos segmentos.

Vamos entender um pouco mais sobre eles? Recapitulando rapidamente o que são os chatbots: são softwares que atuam como robôs, simulando a interação humana dentro das plataformas de mensageria (troca de mensagens).

Existem basicamente dois tipos básicos de chatbots: os que que funcionam baseados em regras e os que funcionam interligados com IA (inteligência artificial).

Chatbots baseados em regras:

  • funcionam através de comandos específicos (ou palavras-chave). Se você teclar algo que o chatbot não conhece, ele não saberá como responder, pois a criação foi limitada a um escopo de perguntas e respostas;

Chatbots baseados em inteligência artificial:

  • têm a capacidade de “entender” o que você quer dizer através do que você escreve – ou seja, possuiu recursos para captar o significado da linguagem natural, não apenas comandos exatos;
  • o chatbot pode evoluir e aprender com o uso. Novos termos e intenções podem ser agregadas ao domínio de conhecimento e atuação, e novas funcionalidades podem ser desenvolvidas. Quanto mais as pessoas usam, mais inteligente o bot pode ficar.

Falando em aplicações, existem vários setores que já possuem seus chatbots consolidados, tais como:

  • Serviços: bots que atuam como um facilitador no acesso a serviços ou informações, realizar transações, atendimento, SAC e etc. Um exemplo de chatbot de serviço é a Lú, do Magazine Luiza;
  • E-Commerce: bots que atuam como um facilitador no processo de vendas, aquisição de clientes, geração de leads / ofertas qualificadas e afins. Um exemplo é o Paguinho, do PagSeguro;
  • Mídia: bots que atuam como um facilitador no acesso à notícias, serviços ou informações relacionadas a televisão, rádio, notícias, meios de comunicação e mídias no geral. Um exemplo é o Beta Feminista;
  • Entretenimento: bots que atuam como um facilitador no acesso à informações relacionadas a eventos, festas, celebridades e outras. Um exemplo é o bot do Luan Santana;
  • Assistente Pessoal: bots que atuam como um facilitador na educação, controle de finanças, gestão do tempo, previsão do tempo, autoconfiança, etc; Um exemplo é o Finanças Práticas.

Qual o setor da sua empresa? Vamos criar um chatbot juntos?

[adrotate banner=”4″]